Publicado por: Mauricio | 14/01/2011

A Fonte

Minha princesa veio de longe.
Sedenta, esperançosa.
Cansada de tanto penar.
Na dolorosa corcova da vida.

Assim com eu, por outro rumo.
Sedento, esperançoso pro mar.
Cansado de tanto pesar.
Pelas curvas sinuosas da vida.

A apesar de tudo, de todos.
Sem pensar caminhamos juntos.
Como fogo e água, soleira e luar.
Bebendo pouco, peneirando nada.

Mas no passo inconseqüente da vida.
Acabamos num mesmo lugar.
Eu te dou um pouco de mim.
Você me mostra por onde andar.

Enfim, voltamos ao início.
Depois de uma longa jornada.
Pra recomeçar tudo novamente.
Sem casa, sem rancor, sem lar.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: