Publicado por: Mauricio | 07/12/2010

Vergonha

Eu tenho vergonha.
Por não te dizer coisas “sem vergonha”.
De não ter roubado um beijo seu.
Naquela tarde em que ficamos, de repente, em silêncio.

Eu não tinha nada a perder.
Mas tive medo de você.
De que nunca mais na vida,
Olhasse pra mim do mesmo jeito.

Eu tenho esse defeito.
Esquecer que a vida é o momento.
E desperdiço meus sonhos.
Pelo medo do “não”.

Se pudesse fazer diferente, seria um ladrão.
E destemido te diria qualquer bobagem.
Tentaria te seqüestrar num crime sem fiança.
Mesmo que a pena máxima fosse sua indiferença.

Preciso acreditar que exite recompensa:
A certeza exata do desejo sincero.
E que amanhã ainda estarei vivo.
E tudo pode mudar


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: