Publicado por: Mauricio | 12/03/2009

De Passagem

Hoje falei contigo apenas para dizer nada.
Como quem precisa saber que está lá.
A segurança da distância calculada.
Me protege de qualquer dor.

Ainda com vestígios de silêncio.
Velados no auge da madrugada.
Nas entrelinhas de pegadas.
Quase apagadas pelo tempo.

Não sofro mais tanto quanto antes.
Apenas um martírio de minutos.
Uma bobagem, uma chuva de verão.
E isso é até confortante, não?

Hoje falei contigo apenas para dizer nada.
Apenas pra voltar na página virada.
Na ferida mal cicatrizada que arde.
Que incomoda como farpa.

E folhear novamente, para frente.
Sem dizer nada, como tem que ser.
Apenas de passagem.
Eu continuo.


Responses

  1. Pois é, Mau…
    Não é incomum falar justamente para não dizer nada. Aliás,fazemos isso boa parte do tempo… Só é preciso uma poesia pára nos lembrar disso.
    Aliás, para você que gosta de música e poesia, tem um filme lindo no cinema “Palavra Encantada”. Vale a pena.
    Bjs


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: